Márcio Moraes
"no leito solidário de uma floresta altiva descansem por favor a minha poesia"
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Poema premiado no II Conpozagão - Concurso de Poesia em Homenagem ao Gonzagão (2013)
Colocação: 2º lugar
Cajazeiras - Paraíba



No Xaxado Lampião Gonzaga e Dominguinhos


No Sertão do Pajeú,
Nordeste pernambucano,
Rasta sandália no chão,
Em punhos o aço de cano,
Dança macha sim-sinhô,
De homens de couro e de pano.

Dançado forte e aguerrido,
Para os feitos bem louvado,
Triste lamento de morte
De companheiro emboscado,
Verso cantado com coro
A inimigos insultado.

Pisada forte do bando,
Que nem o pau no feijão,
Xaxando a bagem colhida,
Tal golpe de Lampião,
Hoje folclore brasílico
Primo primeiro, o baião.

E puxando o esquerdo pé,
Num belo sapateado,
Que esses homens cangaceiros,
Tão rápido deslizado,
Em versos cantam seus feitos,
Nessa dança do xaxado.

Num gostoso xa xa xa,
Sempre depois duma saga,
Tomam os homens seus rifles
Para damas numa fraga.
Do Cangaço para o mundo
Na voz de Luiz Gonzaga!

E chegando de mansinho,
Vindo lá de Garanhus,
Com sorriso cativante,
Que a todo povo seduz,
Cantando bem o xaxado,
Seguindo seu amigo Luz,

Sanfoneiro sertanejo,
Nas quebradas do sertão,
Nas veredas nordestinas,
Vem difundindo o baião,
Tem nas costas o Brasil
E na frente o acordeão.

E de volta pro aconchego,
Indo com mesmo carinho
De Lampião a Gonzaga,
Abrindo a porta os caminhos,
Num lamento sertanejo,
A sanfona: Dominguinhos!
 
Márcio Adriano Moraes
Enviado por Márcio Adriano Moraes em 15/08/2013
Alterado em 13/01/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Ler-se(r) R$25,00 O verbo mulher R$20,00 A palavra drama na cor(a)som do infante R$20,00
Rosarium R$10,00 Trovaecia R$20,00 assim alado R$20,00
Enlace R$10,00 Via Crucis R$20,00 Genuíno R$20,00
A palavra-vida de um corpo quedo: uma leitura... R$15,00 Ceifando vidas e semeando letras R$15,00 Passaportes: viagens guiadas por Lygia Fagund... R$15,00
O humano insano e as palavras do infante em G... R$15,00 A cor do subúrbio em Clara dos Anjos R$15,00 A cor negra da canção dos anjos R$15,00
Estudo Sólido de Literatura R$15,00 Gêneros Textuais: no cotidiano, no vestibular R$25,00 Crepúsculo de arame R$25,00
Vende-se amor R$25,00 Apenas rascunhos R$35,00 29º Salão Nacional de Poesia Psiu Poético R$10,00
Os 50 melhores Sonetos do 7º Festival de Sone... R$10,00 5º Prêmio Literário de Poesia Portal Amigos d... R$10,00 XVII Prêmio PMMG de Poesia 2015 R$10,00
Antologia Jubileu de Ouro da Unimontes: prosa... R$10,00 Antologia Psiu Poético 2010: cinepoesia R$10,00 Antologia do 21º Psiu Poético: montesclarosci... R$10,00
Antologia do 23º Psiu Poético: a invenção dos... R$10,00 Poetas de uma só Língua R$10,00 A Deusa das Letras: Centenário de Nascimento ... R$10,00
Psiu Poético + 25: 26º Salão Nacional de Poes... R$10,00 Psiu Poético 25: 01 Quarto de Século do Salão... R$10,00 De todas as cores: 24º Salão Nacional de Poes... R$10,00
Poetas En/Cena 5: uma reunião de poemas de po... R$10,00 Poetas En/Cena 4: uma reunião de poemas de po... R$10,00 Poetas En/Cena 3: Reunião de poemas de poetas... R$10,00
Poetas de todos os cantos II R$10,00 Poetas de todos os cantos I R$10,00